Abstract

A ocorrência de patologias nas estruturas de concreto armado traz uma série de prejuízos para as edificações e para a sociedade, indo desde o financeiro até os inconvenientes causados aos clientes e usuários da edificação. Hoje é sabido que esses processos patológicos estão diretamente ligados ao ambiente em que as estruturas se encontram. Como o município do Rio de Janeiro apresenta grandes variações ambientais, procurou-se quantificar a ocorrência dos problemas patológicos ao longo do seu território. Para a realização deste trabalho dividiu-se o município em micro-regiões climáticas com base em fatores sócio-econômicos, climáticos e geográficos. A partir daí foi feita uma coleta de dados estatísticos, referentes aos índices de precipitação pluviométrica e às máximas temperaturas médias registradas pelas estações de observação localizadas em cada uma das regiões consideradas. Os resultados mostraram que existem diferenças significativas entre os índices medidos nas diversas micro-regiões em que se dividiu o município. Com isto, comprovou-se que as estruturas de concreto armado do município do Rio de Janeiro estão expostas a condições climáticas diferenciadas e que suas durabilidades são influenciadas pela região em que foram executadas.

Full document

The PDF file did not load properly or your web browser does not support viewing PDF files. Download directly to your device: Download PDF document
Back to Top

Document information

Published on 30/06/03
Accepted on 30/06/03
Submitted on 30/06/03

Volume 3, Issue 2, 2003
Licence: CC BY-NC-SA license

Document Score

0

Views 33
Recommendations 0

Share this document

claim authorship

Are you one of the authors of this document?