Abstract

The mobility market has constantly been exposed to innovation, and shared mobility solutions are becoming increasingly viable. The new offer of shared electric scooters has joined current offers such as bike-sharing or car-sharing, and quickly spread throughout the city of Lisbon, with a growing number of companies entering the market. This study aims to understand how this new mobility offer is being addressed in Lisbon, providing an overview of the service through the identification of the main characteristics of the users, the main drivers for using the service and the main barriers that may exist. Two methodologies were used - semi-structured interviews (12 participants) and an online survey (127 participants). The results show that the service seems to be more attractive to young adults, digital economy participants, people who value innovation and sustainability when choosing a mode of transport, and people who seek to save time on travel. The service is also considered enjoyable and as a way to spend pleasant moments. It is seen mostly as a way of complementing other means of transport and for short distances and not as a primary mode of transport. Being the main barriers: the price, since people consider that the service becomes expensive if it is used on a regular basis, the city's infrastructures, which people consider are not completely prepared for the effective use of the service, and the lack control of inappropriate parking of the scooters, causing dissatisfaction to users and non-users. O mercado da mobilidade tem sido constantemente exposto a inovação e as soluções de mobilidade partilhada estão a tornar-se cada vez mais viáveis. A nova oferta de trotinetes elétricas partilhadas juntou-se a ofertas já existentes como bike-sharing ou car-sharing, e rapidamente espalhou-se por Lisboa, com um número crescente de empresas a entrar no mercado. O objetivo deste estudo é perceber de que forma esta nova oferta de mobilidade está a ser abordada em Lisboa, fornecendo uma visão geral do serviço através da identificação das principais caraterísticas dos utilizadores, dos fatores que impulsionam a utilização e das principais barreiras que podem existir. Para tal, foram utilizadas duas metodologias – entrevistas semiestruturadas (12 participantes) e um questionário online (127 participantes). Os resultados revelam que o serviço parece ser especialmente atrativo para jovens adultos, participantes da economia digital, pessoas que valorizam inovação e sustentabilidade num meio de transporte e pessoas com procuram poupar tempo. O serviço é também considerado divertido e como uma forma de passar momentos agradáveis. É visto essencialmente como uma forma de complementar outros meios de transporte e para curtas distâncias e não como um meio de transporte principal. Sendo as principais barreiras: o preço, uma vez que as pessoas consideram que o serviço se torna caro se for usado de forma recorrente, as infraestruturas da cidade, que as pessoas consideram que não estão completamente preparadas para o uso efetivo do serviço, e a falta de controlo no estacionamento inapropriado das trotinetes, que provoca descontentamento a utilizadores e não utilizadores.


Original document

The different versions of the original document can be found in:

Back to Top

Document information

Published on 01/01/2019

Volume 2019, 2019
Licence: CC BY-NC-SA license

Document Score

0

Views 1
Recommendations 0

Share this document

claim authorship

Are you one of the authors of this document?